Rogue One: Uma História Star Wars | Crítica

Compartilhe esse conteúdo

Star Wars é uma franquia que possui fórmula estabelecida e consagrada no decorrer dos vários filmes que compõe o riquíssimo universo que há décadas cativa e se mantém vívido para os fãs. Rogue One quebra essa fórmula e agrega novos atributos, mostrando maturidade e interseções em conceitos que há muito mostravam somente o preto e branco da narrativa que compunha a franquia.

Segue nosso vídeo de primeiras impressões:

Neste novo filme, que na verdade conta o ponto de partida para os eventos ocorridos em filmes anteriores da franquia, temos aspectos mais fidedignos a uma guerra. Demonstrando que até mesmo os que lutam por justiça e liberdade, precisam tomar decisões difíceis e de moral ambígua. Se nos filmes anteriores tínhamos claramente o papel dos bons fazendo o que é certo e justo, e os maus tendo o papel clássico e estereotipado dos vilões, em Rogue One personagens como Saw Gerrera (Forest Whitaker) corroboram para que tenhamos uma melhor perspectiva do desgaste psicológico e físico que torna os "mocinhos" um retrato tortuoso do próprio ideal. 

Além dos pontos positivos de expandir o universo de Star Wars com maturidade, temos um grupo de personagens com uma sinergia interessante e agradável de se ver: a amizade e aceitação de longa data entre os personagens Chirrut Imwe (Donnie Yen) e Baze Malbus (Jiang Wen); destaque especial para uma componente clássico a franquia que são os robôs, sendo muito bem representando por K-2SO (Alan Tudyk) que de longe rende as cenas mais engraçadas e afáveis do filme. O "porém" está em Jyn Erso (Felecity Jones) que não convence como elo de ligação do grupo, além da explicação nada convincente e apressada para a união imediata dos integrantes.

O visual lembra os filmes mais antigos da franquia (nostalgia proposital), apesar de ter efeitos especiais modernos. O único ponto negativo realmente gritante está na lentidão do enredo que chega a dar sonolência, um mal que a maioria dos filmes da atualidade sofre.

Para os fãs da franquia, Rogue One é um filme recomendadíssimo por estender o universo de Star Wars com originalidade e atribuir mais maturidade a esta aclamada franquia de ficção.   

Abaixo segue os horários pra você assistir no Moviecom, e não esqueça de participar dos nossos sorteios: 

Novo game de Mighty Morphin Power Rangers Mega Battle

Compartilhe esse conteúdo

Mighty Morphin Power Rangers Mega Battle é novo beat' em 'up que chegou para PlayStation 4 e Xbox One pelo preço de R$ 60.

O game está recheado de ação e faz referências a acontecimentos da saga clássica, trazendo cenários e confrontos nostálgicos. 

Triplo X: Reativado estreia hoje no Brasil

Compartilhe esse conteúdo

Triplo X retorna as telas dos cinemas nacionais após 14 anos fora. O filme retorna  de estrelas, tendo Vin Diesel como protagonista do filme  além de Samuel L. Jackson, Donnie Yen, Tonny Jaa e outros. O elenco também irá contar com a presença ilustre de Neymar e do campeão peso médio do UFC Michel Bisping.

O filme falará sobre a desistência de Xarder Cage (Vin Diesel) da aposentadoria, sendo recrutado para retomar uma arma chamada a “caixa de pandora”, que foi roubada pelo vilão Xiang.

 

 

Confira a programação do MOVIECOM abaixo:

 

Nioh - Nova demonstração e trailer

Compartilhe esse conteúdo

Nesta quinta, dia 19, foi divulgado um novo trailer que mostra alguns combates do game. Além disso, uma nova demonstração ocorrerá dia 21 de Janeiro. Esta já pode ser baixada e estará disponível para uso das 6h do dia 21 às 3h do dia 23 de Janeiro. Outro pré-requisito é está conectado à internet.

Power Rangers | Trailer 2

Compartilhe esse conteúdo

O segundo trailer de Power Rangers vem com muito mais ação,monstros, Zords e o tão aguardado Megazord.

Logan | Trailer Oficial 2

Compartilhe esse conteúdo

O último trailer de Logan apresenta mais cenas de ação e desta vez com a X-23. O diretor se pronunciou, justificando que o Sr. Sinistro não será vilão do filme como muitos esperavam para dá lugar a uma trama que se encaixe melhor na nossa realidade, pois este seria um vilão cujo aspecto foge um pouco do casual, enquanto Donald Pierce se encaixa melhor na trama e no conteúdo a ser passado.

O novo filme terá um tom mais realista, focando nos transtornos de um Logan mais velho e desgastado, na dificuldade de cuidar do professor Xavier, enquanto se torna uma espécie de "pai" da X-23.