Cresce procura pelo RN entre turistas brasileiros e da América do Sul

Compartilhe esse conteúdo

Natal na rota da valorização do turismo. A capital potiguar já aparece como terceiro maior destino do Nordeste, ficando atrás apenas de Porto Seguro e Fortaleza, de acordo com a lista da operadora de turismo CVC. A capital potiguar foi, inclusive, o destino que mais apresentou crescimento na região, com o aumento de 26% no ano de 2015 se comparado com o mesmo período de 2014.
 
Somente em janeiro deste ano, Natal registrou 86% de ocupação hoteleira. O número é 5% superior a 2015, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Norte. Pegando carona em uma série histórica, a ocupação média aumentou 20% levando em conta os anos de 2014 e 2015, que apresentaram 48% e 55,42%, respectivamente. Os dados também são da ABIH.
 
A arrecadação do turismo potiguar no ano passado foi de cerca de R$ 3,9 bilhões. Em 2014 foi de R$ 800 milhões. E mesmo em meio à instabilidade econômica que vivência o país, o último feriado apresentou índice satisfatório. A ocupação hoteleira na Semana Santa deste ano foi de 80%. No ano anterior foi de 73%.
 
A notícia foi compartilhada e comemorada pelo governador Robinson Faria em rede social. “Estou satisfeito em ver o resultado do nosso trabalho fortalecendo a atividade turística, fomentando a economia do nosso estado, gerando empresa e renda aos potiguares”, disse ele na publicação.
 
Outro dado é que uma das principais agências virtuais de viagem, a Decolar.com, também mostrou planilha em que Natal aparece como destino mais procurado do Nordeste em 2015. Segundo pesquisa deles, fora o turista brasileiro, com 58,69% da demanda, o argentino é quem mais procurou Natal, com praticamente o restante do percentual: 38,64%, seguido do Chile, com 1,87%.
 
Todos esses números foram apresentados pelo governo do estado durante o 45º Encontro Comercial Braztoa promovido dentro do WTM Latin America 2016, que ocorreu em São Paulo na última semana e reuniu mais de 650 expositores de diversos países.
 
O Estado foi representado por uma comitiva de 30 pessoas, entre empresários do setor, servidores da pasta de turismo do RN e o governador do Estado.
“No ano passado já registramos um crescimento no turismo do RN superior a 20%, mas meu principal ob-jetivo é fortalecer cada vez mais a atividade, gerando emprego e renda para o povo potiguar. Especialmente em um ano difícil para a econo-mia, o turismo precisa e deve receber uma atenção especial”, declarou o governador Robinson Faria.
Fatores para crescimento
 
Para o secretário de Turismo do estado, os números refletem o trabalho que o governo vem fazendo desde o início da gestão. 
“Desde o começo o governador sabia da importância de investir no turismo muito pela sua importância e reflexos diretos na economia”, disse. Ele ainda destacou que esse tipo de trabalho é novo no estado. “Antes nenhum outro governo investiu tanto no turismo”.
Para Ruy Gaspar, alguns fatores colaboraram para o crescimento, dentre eles a redução do ICMS incidente sobre o querosene de aviação, passando de 17% para 12%, o que propiciou ao governo assegurar 11 novos voos nacionais (quatro para São Paulo, quatro para Belo Horizonte, um para Campinas (SP), um para Goiânia e um para Brasília), a retomada das parcerias com as principais operadoras do Brasil (CVC, Visual, Tam Viagens, Azul Viagens e Hotel Urbano), pela primeira vez o RN participou da Feira de Lisboa com estande próprio e a articula-ção para o HUB da Latam.
Além desses, o governo assegurou 600 voos extras com a CVC durante o período de alta estação 2015/2016 (de dezembro ao final de fevereiro), o montante gerado pelos eventos captados pelo Natal Convention Bureau, por exemplo, subiu de R$ 63,6 milhões, em 2014, para R$ 77,8 milhões em 2015, revelou a gestão. 
Com os recursos próprios do governo, segundo projetos previstos para este ano pela Secretaria Estadual do Turismo, estão as melhorias para o Centro de Convenções, com  um novo pórtico, reforma do auditório principal, pintura de estruturas metálicas do pavilhão Morton Mariz e reforma dos banheiros.
Feira de oportunidades
No estande do RN, que contou com 50 metros quadrados, os visitantes receberam informações sobre o destino, as praias, cidades e as diversas vertentes oferecidas para atender aos turistas, como a gastronomia, o turismo de aventura, religioso, entre outros. Além disso, puderam degustar da castanha de caju, mel, caipifrutas de frutas regionais, a famosa paçoca de pilão e o camarão na manteiga da Dona Adalva, que atua há anos na culinária regional com restaurante em Pirangi.
Também foram divulgados os municípios de Mossoró e Santa Cruz, que trataram diretamente com as operadoras de todo o mundo sobre os potenciais desses municípios. Com isso, destaca Ruy Gaspar, titular da Secretaria Estadual do Turismo (Setur), foi possível contatar parceiros e futuros parceiros nacionais e internacionais do setor para alavancar ainda mais o turismo no Estado, “o que o torna o evento mais uma grande exibição dos potenciais do estado”. Segundo ele, uma comotiva formada por agentes de viagens e jornalistas peruanos vêm a Natal em setembro para conhecer o destino. O objetivo é apresentar as belezas do estado para, na sequência, poder vendê-lo.
“Recebi visita de pelo menos dez operadores perua-nos em nosso estande. Eles estão em busca de novos destinos no Brasil e Natal está na preferência”, complementou a presidente da Empresa Po-tiguar de Promoção Turística (Emprotur), Aninha Costa, que também ressaltou a participação do RN nesses eventos de turismo e o foco em alguns mercados potenciais ao fomento do turismo potiguar.
De acordo com ela, a gestão vai buscar viabilizar famtours e press trips, para “também consolidar esse mercado para nosso Estado”, comemorou ela, que também recebeu operadores de outros países latino americanos, além da Alemanha, Espanha e Itália. E além de fechar esse city tour, o secretário teve uma reunião com representantes da presidência da Inframérica. “Eles disseram que está caminhando”, referiu-se a definição do local onde será instalado o primeiro hub doméstico e internacional do grupo Latan no Nordeste, no qual o estado participa da seleção.
Além de Natal, Fortaleza e Recife estão na disputa para receber o centro de conexões de voos. O projeto prevê a geração de 10 mil empregos diretos e indiretos, bem como vai trazer um aporte de investimentos na ordem de R$ 5 bilhões de reais. E no último estudo sobre hub da Latam Airlines, em 2018, o número de passageiros no aeroporto que ganhar o hub deverá chegar a 3,2 milhões por ano, em 36 aeronaves operadas diariamente através do terminal escolhido.
 

RN vai ser capa de revista de bordo da TAP para o mundo inteiro

Compartilhe esse conteúdo

O Rio Grande do Norte será divulgado na edição de dezembro da UP Maganize,a revista de borda da TAP, a companhia aérea portuguesa. O contrato de publicidade no valor de US$ 100 mil com recursos do empréstimo do Banco Mundial do programa RN Sustentável, foi assinado ontem (13) pelo governador do estado, Robinson Faria, e o vice-presidente de Comunicação e Marketing Abílio Martins, na Governadoria, Centro Administrativo. 
 
A TAP transporta 13 milhões de passageiros por ano em rotas que incluem a Europa, Estados Unidos e Brasil e, além da revista de bordo, a divulgação do estado estará na folheteria de encosto das poltronas em todas as aeronoaves da companhia. Além da capa da edição de dezembro o contrato também prevê mais 36 matérias sobre o RN nas edições de 2017.
 
Segundo o governador Robinson Faria, o turismo tem sido um dos vetores de seu governo e, apesar da crise, o setor tem buscado se reposicionar como destino nacional e internacional. "Nós elegemos o turismo com um vetor importante no momento de crise nacional para gerar emprego e renda no Rio Grande do Norte", disse.
 
Parcerias como a estabelecida com a TAP, frisou o governador, garantiram que o RN saísse de penúltimo lugar como destino turísmo para figurar entre os principais do país. As causas dessa retomada, atribuiu, deve-se à redução do ICMS sobre o QAV, querosene de aviação que sob sua administração passou da alíquota de 17% para 12% em fevereiro de 2015, e de incentivos aos voos charters (fretados) que têm mantido um bom fluxo de voos o ano inteiro. 
 
"Essa parceira com a TAP é importante para manter a economia do estado aquecida através do comércio e serviços. Segundo o IBGE, o RN foi o estado que mais cresceu nesses dois setores. São medidas inovadoras, e temos a convicção que o crescimento foi motivado pelo turismo. É mais um momento de coragem do governo para vencer a crise", assinalou Robinson Faria que também comemorou o fato de a ocupação da rede hoteleira em Natal se manter em 80%. "Um milagre", comentou.  
 
O secretário de Turismo do estado, Ruy Gaspar, disse que estava otimista com a parceira e que a divulgação inédita na revista de bordo da TAP vai garantir matérias sobre o RN durante todo o ano que vem. "O destino turístico Natal e o RN será divulgado nas páginas da revista de bordo da TAP", pontuou. 
 
Ruy  Gaspar disse ainda que a divulgação será por toda a Europa porque a TAP voa no continente, além de Brasil, América do Norte, Estados Unidos e África. "A gente vai estar atacando em uma divulgação, quatro continentes". O estado está investindo com essa divulgação US$ 100 mil que será de uma grande repercussão, descreveu o secretário. "A gente tem poucos recursos mas os recursos que a gente tem e como esse do RN Sustentável do Banco Mundial, a gente procura sempre aplicar da melhor forma possível e ter a maior repercussão possível", anunciou.
 
Nos últimos anos, comparou Ruy Gaspar, o estado ficou sem fazer divulgação e desde que a atual governo assumiu, em 2015 foi feito trabalho neste sentido em Portugal e Itália, e este ano, aconteceu o mesmo na Argentina, e com a TAP o estado pretende voltar a receber um grande fluxo de turistas internacionais. 
 
DIRETOR DA TAP
 
Abílio Martins, vice-presidente de Comunicação e  Marketing da TAP, disse que a empresa tem um fluxo de 13 milhões de passageiros no mundo por ano. E que com a divulgação do RN em 16 páginas no mês de dezembro e mais 36 em 2017, o fluxo de turistas para o estado tende a aumentar. A empresa opera em Natal há 15 anos e atualmente tem três voos semanais Lisboa/Natal. 
 
De acordo com Abílio Martins a parceria é importante para incrementar a vinda de turistas portugueses para Natal. Os voos nesta rota, frisou, têm uma boa procura mas é preciso trabalhar continuamente. "Por isso, essa parceria é importante e sobretudo, é importante que continue. A promoção do destino não pode ser um ato isolado. Tem que ser constante", Abílio Martins.
 
O governo do Rio Grande do Norte, pontuou o diretor de Marketing da TAP, foi pioneiro ao fazer essa promoção no país, e não pode deixar de continuar a fazer.
 "Tem que continuar investindo. Para nós é muito importante. As rotas e os voos estão bem, mas eles têm que continuar sustentados que é para continuar essa demanda, quer no verão, quer no inverno", disse Martins. 
 
Revista vai mostrar litoral e serras potiguares
 
A presidente da Emprotur (Empresa de Promoções Turísticas do RN) Ana Costa, disse que o contrato do estado com a TAP já prevê, para a semana que vem, a vinda de uma equipe da empresa para definir como serão as matérias que vão circular na edição da revista UP da companhia. “Seremos a capa”, destacou. 
 
O contrato, disse Ana Costa, é importante, porque a TAP tem um voo direto para Natal. “Perdemos um fluxo de turismo internacional nos dez, oito últimos anos. E, a gora, a gente pretende resgatar esse fluxo e não é tão fácil assim. É um mercado de suma importancia e é importante trazer esse turista europeu neste momento de crise que estamos passando, e que a tendência é de amenização da crise na Europa”, resumiu.  
 
No RN, os principais destinos a serem divulgados são litorâneos como São Miguel do Gostoso e Galinhos, no litoral norte, que estão despontando no mercado internacional. Segundo Ana Costa, uma operadora suíça deverá vir a Natal para definir São Miguel do Gostoso como destino exclusivo para aquele país como reflexo de uma demanda que já existe naquele país. 
 
Galinhos também desponta como destino internacional, e também o município de Santa Cruz por causa do turismo religioso impulsionado pela estátua de Santa Rita de Cássia. “Portugal tem uma religiosidade forte”, comentou Ana Costa.Segundo ela, outra opção para as matérias da revista de bordo da TAP será o circuito das serras potiguares como São Bento, Monte das Gameleiras e Passa e Fica, onde o governo faz um trabalho de divultação do turismo de aventura. “Sol e mar com turismo de aventura agrega muito”, especifica. 
 
Essas regiões, complementou a presidente da Emprotur, têm uma boa infraestrutura turística. A Emproturn promove e divulga o Estado além de oferecer a logística para os agentes fazerem a divulgação do destino RN como as feiras internacionais de turismo, disse Ana Costa. Este ano, o estado vai participar da feira de Londres, em janeiro em Madri, e março em Lisboa repetindo a participação de 2015. 
 
REDE HOTELEIRA
 
Toda divulgação do destino é importante. Mostrar o que ele tem lá fora, especialmente, em outro país, ressaltou o presidente da ABIH-RN, José Odécio Júnior. “Divulgação é fundamental para que as pessoas possam conhecer ou ver que nós temos aqui uma estrutura de hotelaria boa, um destino turístico importante. É fundamental toda e qualquer divulgação”, frisou. 
 
José Odécio Júnior disse que a expectativa para o final de ano em Natal é de uma boa ocupação e que manter os mesmos níveis do ano passado não é fácil. 
Segundo ele, os clientes estão comprando pacotes de última hora e isso tem feito com que todos os envolvidos no processo se esforcem muito mais para garantir uma boa ocupação neste alta estação. “O ano é de crise mas a gente está confiante que o trabalho que está sendo feito vai dar os resultados esperados”, sentenciou. 
Janeiro é o ápice da ocupação hoteleira no verão com índice médio em torno dos 85%. De acordo com ele, o setor espera confirmar esses números. Mas o trabalho para manter o fluxo turístico não é  somenter a ocupação.
 
José Odécio Júnior explicou que também é preciso recuperar o valor da diária média de hospedagem que está muito baixa. Natal tem uma das menores diárias médias do Brasil. Por isso, o trabalho é resgatar um pouco a rentabilidade do setor, disse. 
 
Pelos dados da ABIH do estado, a tarifa média cobrada na capital do estado hoje está, dependendo da categoria do hotel, é entre R$ 200 e R$ 250. O presidente da entidade citou que no Panrotas do final de 2015, a publicação especializada em turismo, foi destacado que Natal tem a menor diária média dentre os dez destinos mais imporantes do Brasil. Isso teve várias causas, uma delas, comentou, é o preço da passagem aérea que para Natal é muito cara. 
 
A hotelaria para manter o destino competitivo teve que baixar as tarifas mas não se pode baixar a um nível ainda menor, tendo em vista que além de perder rentabilidade não se consegue operar os hotéis com eficiência dessa forma”, concluiu José Odécio Júnior. Essa parceria é importante e sobretudo, é importante que continue. A promoção do destino não pode ser um ato isolado. Tem que ser constante”.
 
 

Governador cobra recursos para o Turismo no RN

Compartilhe esse conteúdo

O governador Robinson Faria cobrou do ministro do Turismo Alberto Alves mais recursos para investimentos no Rio Grande do Norte. Acompanhado do secretário de Turismo do RN, Ruy Gaspar, ele participou ontem (13) à tarde, em Brasília, de uma audiência com o ministro.

Na pauta, a garantia de recursos para obras de equipamentos turísticos do estado.

No encontro, o chefe do Executivo estadual cobrou ao ministro, o montante para a ampliação do Centro de Convenções de Natal, espaço fundamental para o Turismo de eventos e de negócios, que está duplicando sua oferta de lugares com a reforma. Esse recurso é liberado conforme apresentação das novas medições do projeto. “A cada avanço na obra, enviamos ao Ministério do Turismo o que foi feito, para reembolso da construtora. No entanto, já foram feitas duas medições sem que o recurso tenha sido repassado. Para que o cronograma da obra não atrasasse, viemos conversar com o ministro”, explicou Robinson.

Dentro da pauta, ainda foi pleiteado o aporte para a elaboração do projeto executivo de restauração do Centro Histórico de Natal, que visa a recuperação de fachadas e edifícios, reforma paisagística e arquitetônica de áreas públicas e restauração de edifícios históricos.  “Precisamos efetuar o pagamento junto à empresa responsável pelo projeto e o investimento da União é imprescindível. A partir dele poderemos – com o plano em mãos - licitar as praças que compõem o Centro”, disse o secretário de Turismo do RN.

O ministro Alberto Alves afirmou que em até dez dias, todas essas pendências estarão regularizadas, e ainda se comprometeu em enviar um profissional do MTur para acompanhar a obra do Centro de Convenções.

 

O governador avaliou a reunião como positiva e agradeceu a participação da bancada do RN em Brasília. Participaram da audiência, os senadores José Agripino Maia e Garibaldi Alves Filho, e os deputados federais Fábio Faria, Felipe Maia, Walter Alves, Beto Rosado e Antônio Jácome.

Pipa e Passa e Fica integram evento de turismo de aventura

Compartilhe esse conteúdo

As paisagens naturais e trilhas ecológicas de Pipa, que fica no município de Tibau do Sul, litoral sul, e em Passa e Fica, no agreste, serão os atrativos potiguares no Circuito de Aventura Paraíba-Rio Grande do Norte, com o objetivo de incentivar o turismo integrado e  fomentar a economia desses dois estados. A expectativa é reunir cerca de 250 participantes.
Iniciativa do Sebrae-RN, a rota vai percorrer quatro localidades dos dois estados com trilhas de bike e caminhadas, assim como programação para a família dos participantes. A ideia é promover e integrar a modalidade do turismo de aventura entre os estados vizinhos, além de incentivar a prática esportiva e divulgar o potencial turístico da região.
De acordo com o diretor-técnico do Sebrae-RN, João Hélio Cavalcanti, o objetivo principal é integrar e ampliar o fluxo turístico entre a Paraíba e o Rio Grande do Norte, proporcionando vivências e experiências, conhecimentos e bem-estar aos participantes, e consolidando novos roteiros e destinos turísticos de aventura. No entanto, indiretamente, fomentar a economia das cidades incluídas no roteiro, que passam a receber mais visitantes.
 
O circuito deverá proporcionar o aumento de renda para fornecedores locais (hotéis, pousadas, fornecedores de alimentos, bebidas, restaurantes, artesanatos, guias, transportes, atrativos turísticos e de infraestrutura)."O que queremos é gerar mais fluxo para os meios de hospedagem e restaurantes locais, no caso da etapa potiguar, dos municípios de Tibau do Sul e Passa e Fica. As pequenas empresas dessas cidades acabam fazendo mais negócios, movimentando toda a cadeia do turismo. Da pousada ao artesanato, do restaurante à padaria. O turista não só visita, mas também se hospeda, se alimenta, leva lembranças e divulga os atrativos e nossas belezas naturais”, diz o diretor técnico. 
 
ROTEIRO
 
O roteiro terá quatro etapas e inicia por Bananeiras, na Paraíba, no dia 27 deste mês. Depois, é a vez da cidade de Areia (24 de setembro) também no estado vizinho. A etapa potiguar começa em Pipa no dia 15 de outubro e a de Passa e Fica está marcada para dia 19 de novembro. O circuito contará com trilhas de bike (35 a 40 km) e caminhada (5 a 7 km), com paradas para hidratação e alimentação. Para as famílias que irão acompanhar os esportistas, haverá uma programação especial, com apresentações culturais, oficinas de artesanato, além de atividades para as crianças.
 
O evento vai oferecer guias e equipes especializadas em eventos esportivos, em mountain bike, cicloturismo e trekking, além de socorristas, kits de imobilização, materiais de primeiros socorros, seguro atleta e veículos de remoção rápida. Segundo os organizadores, os participantes poderão contar ainda com mecânico especializado, carros de remoção rápida e motos de apoio, oferecendo total apoio ao evento.
 
João Hélio Cavalcanti, participou do lançamento do circuito realizado em João Pessoa (PB). “Essa região possui um grande potencial turístico. O turista, atualmente, não vem para o Nordeste apenas para o roteiro de sol e mar. Ele quer um diferencial e isto nós temos. Podemos integrar e interiorizar o turismo nos dois estados”, destacou o diretor.
 
Para a gestora de Turismo do Sebrae Paraíba, Regina Amorim, esta é uma proposta inovadora de integração e desenvolvimento do turismo de aventura entre Paraíba e Rio Grande do Norte. “Queremos ampliar o fluxo turístico nesses dois estados, proporcionando vivências e experiências aos visitantes, além de consolidar novos roteiros e fortalecer a produção local associada ao turismo”. No site do evento há os detalhes sobre custos de cada modalidade, hospedagem e traslados.
Para se inscrever e obter mais detalhes, basta acessar o site www.circuitodeaventura.com
 
 

Turismo no RN não sofreu queda por causa dos ataques, aponta setor

Compartilhe esse conteúdo

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH). José Odécio Rodrigues Júnior, disse que até o momento não há notícias de cancelamentos de hospedagem na rede hoteleira do estado em face da onda de ataques a ônibus e prédios públicos que Natal e cidades do interior sofreram de sexta-feira até ontem, por grupos criminosos.

José Odécio Rodrigues Júnior disse que a crise que o setor vive é devido a crise econômica nacional, mas que não há nenhuma relação da ocupação hoje com a violência pontual dos ataques.

Mesmo sem cancelamentos, ele disse que a repercussão negativa na imprensa é preocupante para o estado.

O secretário de Turismo do RN, Ruy Gaspar, cuja família é tradicional do ramo hoteleiro no estado, disse que não houve nenhum cancelamento por causa das notícias. “Não houve ataques à população e a situação está voltando ao normal, principalmente, agora, com a presença do Exército”, comentou.

Segundo ele, não houve nenhum registro de ataques a pessoas e isso deve ser considerado na situação pontual. Ruy Gaspar disse que em conversas com pessoal do setor, por enquanto, a informação é que não houve nenhum impacto negativo para o turismo em razão dos ataques que não aconteceram em nenhum ponto de visitação turística. 

Natal é destaque no jornal Folha de São Paulo

Compartilhe esse conteúdo

Com o título 'Pontos turísticos ficam vazios após ataques no Rio Grande do Norte', o jornal Folha de São Paulo mostra fotos da praia de Ponta Negra vazia e do sumiço dos turistas dos principais pontos turísticos da cidade. 

Na matéria assinada pelo enviado especial a Natal, João Pedro Pitombo, é feito um relato sobre os efeitos dos ataques do Sindicato do Crime na movimentação turística da cidade. 

O destaque é para o incêndio no Morro do Careca, um dos principais cartões postais da cidade, ocorrido domingo (31), por volta das 22h. 

Desde que começaram os ataques na sexta-feira (29), o Rio Grande do Norte virou manchete dos principais veículos de comunicação do país, como a Rede Globo, jornal o Estado de São Paulo, Folha de São Paulo e outros.