Confira as seis praias do litoral potiguar que você precisa conhecer

Compartilhe esse conteúdo

Conhecida por suas praias ensolaradas, Natal se destaca pelas belezas naturais que encantam visitantes de todas as partes do Brasil e do mundo, oferecendo também condições de lazer e trabalho para a população local que ali ganha seu sustento. As peculiaridades de cada pedacinho de mar que banha a capital potiguar, no entanto, vão além do que está ao alcance da vista. 
 
É possível não apenas vislumbrar as ondas apropriadas para a prática de esportes radicais ou os locais onde se desfrutam de banhos tranquilos em piscinas naturais. Algumas praias da orla urbana são dotadas de vida noturna, como é o caso de Ponta Negra, ou gozam prestígio com a tradição que caracteriza sua culinária, como a ginga com tapioca, vendida a partir de R$ 5,00, na Redinha.
 
A reportagem do NOVO percorreu o litoral potiguar, da Redinha (Zona Norte) até Ponta Negra (Zona Sul), para conversar com turistas, banhistas e trabalhadores da orla, que elogiam o que acham belo neste recanto do Oceano Atlântico e criticam o que deveria ser melhorado pelo poder público, como o reforço ao policiamento e mais investimento em aspectos da infraestrutura como banheiros públicos.
 
No aniversário da cidade que hoje completa 417 anos, no entanto, os versos de Otoniel Menezes, na canção que imortalizou a saga dos pescadores nativos, ainda ressoam nas histórias de amores vividos na beira desta pérola de mar, embalando até hoje serenatas em noites enluaradas e fazendo de Natal um ninho que bem acolhe quem aqui vive ou visita: "Praieira, linda entre as flores deste jardim potiguar".
 
Praia da Redinha: Ginga com tapioca
 
 
Maria do Socorro Souza, 53, repete o mesmo ritual há mais de 10 ano. Extrai os palitos das folhas de coqueiro, limpa e enfileira os peixinhos que serão fritos em azeite de dendê. É assim que ela prepara o prato típico da praia onde vive e trabalha todos os dias. “A ginga com tapioca é uma tradição aqui da Redinha”, comenta enquanto se prepara para fazer mais um petisco na cozinha do seu quiosque, cujo preço está em torno de R$ 5,00.
 
No quiosque um pouco mais à frente, Rayane Lima, 30, conta que passou a vida inteira na praia vendo a mãe fazer ginga com tapioca, mas que esse não é o único atrativo do lugar. Ela cita os preços acessíveis, o bom atendimento e a possibilidade de comprar peixe com os pescadores. “Aqui tem muita pesca. Dá para comprar peixe mais barato e mais fresco direto com o pescador. É uma ótima praia para comer bem e se divertir”, afirma Rayane.
 
 
Jadson Costa, 22, que há 10 anos trabalha em outro quiosque da praia, ressalta, porém, que o local “tem o lado bom e o ruim”. Para ele, “o lado bom é a vista da ponte, o quebra mar onde os turistas podem passear”. Entretanto, para além das belezas naturais, a praia tem problemas como falta de segurança e de infraestrutura.  A principal reclamação é a falta de banheiros na orla. Quem visita a praia da Redinha precisa recorrer aos bares, que cobram uma média de R$ 2,00 pelo uso do banheiro.
 
Praia do Forte: Paisagem histórica
 
 
Localizada no bairro de Santos Reis, a Praia do Forte é conhecida como a que proporciona um dos melhores banhos de mar entre as praias urbanas de Natal. O crédito é dado pelo barraqueiro Canindé Santos, 49, que trabalha na Praia do Meio há 25 anos, mas declara que “o melhor banho de mar é mais na frente, ali na Praia do Forte, onde os arrecifes formam piscinas naturais”.
 
Para além do mar tranquilo, também é possível avistar da praia o Forte dos Reis Magos, uma construção que remonta à época da colonização portuguesa e é considerada um dos pontos turísticos mais importante da capital e do estado. 
 
Praia dos Artistas: boas opções de banho 

A praia está localizada no trecho mais prejudicado pela erosão do calçadão e aguarda as obras de enrocamento. Devido ao comprometimento da estrutura, não havia banhistas ou ambulantes quando a reportagem esteve na praia. 

O motorista de uma empresa de turismo, Raimundo Mendes, no entanto, defende que o trecho do litoral que compreende a Praia dos Artistas, Praia do Meio e Praia do Forte é um dos melhores para banhos de mar. “Ponta Negra tem uma infraestrutura melhor, tem mais hotéis, mais restaurantes, mas aqui tem boas opções para banho de mar, águas limpas e piscinas naturais”, comenta.
 
Praia do Meio: Diversão para o cliente
 
 
Todos os 30 anos de vida de Erivelton de Oliveira foram vividos na Praia do Meio, trabalhando em uma barraca. Para ele, a beleza da praia, o bom atendimento e o fato dos barraqueiros cobrarem apenas o valor consumido, sem custos para utilização de mesas e cadeiras, estão entre os atrativos do local.
 
Para o barraqueiro, os principais problemas da Praia do Meio são a dificuldade de acesso, falta de segurança e os banheiros, que costumam ficar fechados. Enquanto reclamava sobre esses pontos, sua fala foi interrompida por um casal de turistas que procurava um banheiro para trocar de roupa. “É isso que eu estou dizendo. Existem banheiros, mas estão fechados. Ofereci o quiosque do meu pai para eles trocarem de roupa. Os banheiros só ficam abertos duas ou três vezes por semana”, explica Erivelton.
 
Já para Adelma Brito, que também trabalha em um quiosque da praia, o atendimento de qualidade é uma das melhores características da Praia do Meio, enquanto a insegurança é o maior problema tanto para os comerciantes como para os visitantes. “Nós fazemos a alegria aqui. A gente diverte o cliente e reza para que ele não seja assaltado para poder voltar sempre”, ironiza Adelma.

Areia Preta: Na onda do surf

Na Praia de Areia Preta, as pranchas de surf disputam espaço entre as ondas. O vendedor Leonardo Cação mora na Zona Norte de Natal e praticamente todos os dias vai até ali para surfar. A praia é considerada uma das melhores para a prática do esporte por causa do tamanho das ondas. “É o melhor lugar para os surfistas aqui em Natal e é um lugar tranquilo”, comenta Leonardo.
 
Todavia, o problema para aqueles que frequentam a praia de Areia Preta é a falta de estrutura. “Eu acho que deveria ter quiosques e banheiros. As pessoas que vem para a praia ficam sem apoio”, reclama o construtor Marcos Felix, que também frequenta a praia cotidianamente para surfar.
 
Praia de Ponta Negra: Vista para o Morro do Careca
 
 
Omar Martins é natural de Recife e Adriana Martins de Fortaleza. À véspera do casamento, durante viagem de uma cidade para outra, decidiram passar um dia em Natal. O casal escolheu a Praia de Ponta Negra para a curta estadia e Omar declara ter ficado surpreso com a beleza da paisagem. A primeira e última vez que estive em Natal foi em 1975. Quando cheguei agora foi uma surpresa. Hoje de manhã eu abri a janela do hotel e me senti no Mediterrâneo”, relata Omar Martins.
 
A praia de Ponta Negra tem como referência o Morro do Careca, que margeia um dos extremos no mar. De acordo com o trecho da praia, o mar define as atividades esportivas mais apropriadas. Perto do morro é possível praticar stand up paddle ou tomar banhos mais tranquilos de mar. Após uma breve caminhada, é possível encontrar pontos com ondas maiores, procurados por quem pratica o surf.

 

Ministro Teori Zavascki estava na lista de avião que caiu em Paraty

Compartilhe esse conteúdo

Um avião bimotor modelo King Air caiu hoje (19) à tarde em Paraty, na região da Costa Verde fluminense. De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty, com quatro pessoas a bordo. A aeronave pertence a Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras.

Segundo informações da assessoria do STF, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki estava na lista de passageiros do avião.

O Corpo de Bombeiros informou que o avião caiu no mar, próximo à Ilha Rasa, e está parcialmente submerso. Além dos bombeiros da cidade, homens do quartel de buscas e salvamento da Barra da Tijuca, no Rio, se deslocam para o local para auxiliar nas buscas. Os bombeiros não informaram se há sobreviventes.

Na hora do acidente, chovia forte em Paraty e a região estava em estágio de atenção.

"Não negocio com bandidos e vou demitir se alguém fizer negociação", diz Robinson

Compartilhe esse conteúdo

Em entrevista ao canal Globo News, o governadordo Rio Grande do Norte Robinson Faria, disse hoje (19) que não autorizou qualquer negociação do Estado com criminosos para conter a crise na Penitenciária de Alcaçuz. A imprensa havia noticiado que seu Governo estaria negociando com líderes do PCC (Primeiro Comando da Capital) para retirar da penitenciária os integrantes da facção rival Sindicato do Crime do RN e pôr fim à rebelião que se estende desde o último sábado.
 
"Não houve negociação. tanto que PCC me ameaçou dizendo que se eu retirasse seus líderes tocaria fogo em Natal. Se eu tivesse negociado, Natal não estaria sendo incendiada", disse em resposta à jornalista Maria Beltrão no programa Estúdio i.
 
Robinson disse ainda que desautorizava qualquer negociação e que não admitiria no governo auxiliares que, porventura, tenham agido de tal forma. "Não negocio, não vou negociar, desautorizo e vou demitir se alguém fizer negociação, contrariando a ordem do governador", avisou. Ele relembrou ainda que ao insistir na instalação de bloqueadores de sinais de telefonia nos presídios do estado no ano passado, recebeu as mesmas ameaças, mas não negociou e nem recuou na decisão.
 
O governador também explicou que quando o batalhão de Choque entrou no presídio ontem recolheu o que pôde, mas as armas continuam sendo confeccionadas de forma artesanal pelos detentos e poderia haver mais armas de fogo escondidas. "A ordem foi dada, entramos lá e fizemos ampla vistoria, mas o presídio está destruído e os presos podem ter escondido nos escombros. São armas feitas com material da estrutura do presídio", disse. Hoje, em novo confronto, facções rivais voltaram a se enfrentar na penitenciária e se atacaram com armas artesanais e suspeitas de que até armas de fogo ainda estejam sendo utilizadas.

Prefeitura do Natal suspende expediente desta quinta-feira (19)

Compartilhe esse conteúdo

Diante da situação de instabilidade na Segurança Pública e da indisponibilidade do serviço de transporte público regular, a Prefeitura do Natal informa suspendeu às 14h o expediente nas repartições do Município.
 
Salvo nos serviços que não admitem interrupção do atendimento à população, dentre as quais as unidades 24h como as UPAs, Unidades Mistas, Hospital Municipal de Natal, Samu Natal e Maternidades.
 
Em relação à coleta de lixo, a Urbana informa que está mantida a programação original para todas as regiões da cidade. 
 
A Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), por sua vez, avisa que suas unidades descentralizadas também estarão com serviços interrompidos nesta tarde, à exceção do Albergue Municipal, que funcionará normalmente.

Inep diz que todas as notas do Enem estarão disponíveis até o fim do dia

Compartilhe esse conteúdo

O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi divulgado ontem (18), mas nem todos os estudantes conseguiram acessar as notas que tiraram na prova. Pelas redes sociais, candidatos que fizeram principalmente a segunda aplicação, nos dias 3 e 4 de dezembro, reclamam que as notas não estão disponíveis.
 
“Alguém que fez a segunda aplicação do Enem ta conseguindo ver a nota? Pq eu não!”, disse um usuário no Twitter. “Mais alguém aí não conseguiu ver a nota do #enem P.S: eu fiz na segunda aplicação. Acho q quando a nota é tão ruim, o #Inep nem divulga, né?” escreveu outra usuária da mesma rede social.
 
Em 2016, devido às ocupações de escolas e universidades por estudantes, o Enem foi adiado para alguns candidatos. Mais de 6,1 milhões fizeram o exame na primeira aplicação, nos dias 5 e 6 de novembro, e cerca de 265 mil fizeram a prova nos dias 3 e 4 de dezembro, na segunda aplicação.
 
Em nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame, diz que até as 9h30 de hoje (19), mais de 3,3 milhões de participantes haviam consultado o resultado, disponível na internet. 
 
“O volume de acessos e problemas técnicos, contudo, causaram dificuldades para alguns participantes acessarem as notas. Essas situações estão sendo solucionadas e até o final desta quinta-feira todos os resultados estarão disponíveis”, justificou a autarquia.
 
Os treineiros, ou seja, aqueles que ainda não concluíram o ensino médio e fizeram o Enem apenas para treinar os conhecimentos, também não conseguem acessar os resultados ainda. Segundo o Inep, os 1.340.060 treineiros que fizeram o Enem 2016 só terão acesso às notas em 19 de março, como previsto em edital. Se esses participantes tiverem feito a edição anterior, em sua página de resultados aparecerá a nota de 2015. Esse grupo de candidatos representa 16% do total de inscritos no Enem 2016.
 
As notas da prova podem ser usadas para pleitear vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), bolsas no ensino superior privado pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Além disso, os candidatos com mais de 18 anos podem usar o Enem para receber a certificação do ensino médio.
 

Problema em bomba de captação afeta abastecimento em 70% da zona Norte

Compartilhe esse conteúdo

Em virtude de um problema mecânico causado em uma das bombas do baixo recalque na Lagoa de Extremoz, a mesma foi retirada para manutenção, o que deve afetar 70% dos conjuntos e bairros da zona Norte, que são abastecidos por este manancial, seja com desabastecimento ou fornecimento com baixa pressão. 

Uma equipe da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está trabalhando para que a situação seja solucionada até a manhã desta sexta-feira (20). Uma vez retomado o funcionamento da bomba, o abastecimento nas áreas afetadas deverá ser normalizado em até 48 horas, de maneira gradativa.